Croácia 2017 – BookPals@schools.eu – Erasmus+

Escola: 

Ano Letivo: 

Aterramos em Zagreb num domingo à tarde, após doze horas de viagem, com passagem por três aeroportos. O tempo está quente e o dia inesperadamente luminoso. A meio da tarde, chegamos a Požega, onde as famílias nos aguardam.
No dia seguinte, os alunos são recebidos na escola e conhecem a cidade. Há um monumento com um significado particular, dedicado aos jovens que morreram durante os confrontos com a Sérvia. As datas impressionam: Ivan Crnjac, 1974-1991; Milan Skeja, 1974-1994. «Quando somos jovens e nos dão ordem para combater, não nos questionamos; cumprimos,» constata um dos alunos croatas que percorre connosco as ruas da cidade. Požega é pequena, tranquila, ladeada de verde, situada no coração de uma região agrícola.
No segundo dia, enquanto os professores participam numa formação sobre literacia visual, os alunos pintam vinte e uma telas para ilustrar o cartaz oficial da peça que irão representar na sexta-feira. Os ensaios decorrem diariamente, na escola.
A meio da semana, regressamos a Zagreb. A visita à cidade inicia-se na biblioteca nacional, seguida de um workshop no Cekate: Centar za kulturu Trešnjevka. Trinta e dois alunos sobem ao palco, soltam a voz, tornam-se visíveis, perdem inibições. Em seguida, percorremos a cidade. Adam, o guia, possui um sentido de humor muito apurado. Conta-nos que Zagreb já foi considerada a capital mais aborrecida da Europa.
Na quinta-feira, os ensaios decorrem no teatro municipal, em Požega, com workshops de arte no exterior. Ao jantar, recitam-se poemas nas línguas nativas. «You are my European family,» afirma Nikola, um aluno cipriota, antes da leitura do poema que escreveu e que a professora traduz para inglês. A noite termina com canções entoadas em uníssono e as nacionalidades fundem-se numa noite de outono.
No último dia de atividades, quatro grupos mistos de alunos representam a peça de cinco minutos, no teatro municipal: Good morning teacher, de Dean Lundquist. O mesmo texto, quatro encenações distintas. O resultado é impressionante. No final, o público elege a sua atuação preferida.
Sábado à tarde, a seguir ao almoço, inicia-se a viagem de regresso. A Sofia avalia, numa frase, a quarta mobilidade do projeto BookPals@schools.eu: «É uma pena ser só uma semana.»
No aeroporto, em Zagreb, cruzamo-nos com a equipa de futebol da Croácia. Tiramos fotografias com os jogadores. A mobilidade continua a proporcionar-nos encontros inesperados.